domingo, 18 de janeiro de 2009


lembraste quando te içava da banheira?e te punha suavemente no chão?como adorava fazer-te isso...

e lembraste quando passeávamos de norte a sul de mãos dadas?escandalizando o mundo?sem nos importarmos o que pensariam de nós.

quando estava contigo nada me atingia, sentia-me segura, sentia-me feliz, protegia-te e sentia-me protegida.

Cheguei a pensar que eras a pessoa com quem ia passar o resto da minha vida, pelo que me fazias sentir quando estava a teu lado.

Sei que o nosso amor não acabou, apenas não é possível.

Voltar a amar como te amo, não acredito que aconteça, gostarei de alguém......talvez.
Penso e repenso tudo passado contigo, tinhamos tudo para dar certo, começaste a tirar-me a tua atenção, o teu tempo, nunca fui a prioridade que quis ser na tua vida.
Sinto tanto a tua falta, diz-me como posso continuar?
Estou num mar de lágrimas

8 comentários:

Salto-Alto disse...

Apesar de triste, gostei muito do texto. Gosto da maneira como escreves.

Aproveito para te agradecer as visitas ao meu blogue e o facto de o estares a seguir. Espero que tenhas gostado e que te tenhas divertido. Beijinhos, obrigada e volta sempre!

CC disse...

Salto-Alto

gostei muito da tua casa, e certamente irei voltar.

Escrevo a dor que vai no coração infelizmente, ao menos aqui posso gritar o que me dói.

bjs

Me Hate disse...

CC

Por ordem:

1º não gosto de CC... Parece-me aquelas coisas dos MC, DJ e coisas quejandas... Tratar-te-ei por Cristina que sempre me parece mais pessoal... se puder.

Já percebi que começaste o teu blog à pouco tempo mas em força... Também já fui assim.

Depois já percebi que ambas gostamos de Abba e por aqui me fico... Lembra-se que para além desta música (que é das minhas favoritas) eles tinham uma outra: "Don´t go wasting your emotions"... é possivelmente o melhor conselho que lhe poderei dar numa altura em que, infelizmente, também sei bem demais o que é isso...

CC disse...

Hate
sim, podes tratar-me por Cristina.

Esta está com toda a certeza uma das épocas mais difíceis que estou a passar.
Sei que a tendência agora será a piorar..e depois lentamente melhorar, mas até lá, ainda tenho um pouco para sofrer, tantas lembranças, tanta esperança.
Estou mesmo triste...

Don´t go wasting your emotions...adoro esta música :)

bjs e obrigado pelas tuas palavras

Estrela Cadente disse...

Oi, obrigada pela tua visita e por me seguires.
Vejo que és uma pessoa com um grande desgosto de amor. Gostei bastante dos teus escritos!
Que posso mais dizer-te? As recoredações matam-nos aos poucos...vai-se sobrevivendo...dias melhores chegaram...bj

CC disse...

Pois Estrela


sofri sim um grande desgosto de amor, e ainda estou a sofrer, é tudo muito recente.
Apenas me iludi, não a culpo a ela, não o posso fazer. Também não me culpo a mim, nestes quase 3 anos, sofri muita coisa, que tentei superar, mas de tanto ser rejeitada a hipótese de resolvermos a questão se haviamos ou não ficar juntas (perto), acho que me desgastou, ao ponto de acabar com aquela que mais amei até hoje..contradições desta vida, que nos vai marcando e ensinando da pior maneira.

Estou mesmo triste, sinto-me tão triste.

obrigado pelas palavras

bjs

Ana Oliveira disse...

CC
Disse o poeta que "Um grande Amor é sempre grave e triste" (FP)

Por isso passamos estas dores que não esperamos, por este rasgar de carne, por este sangrar de lágrimas.
Depois, a vida se encarrega de, lentamente, espalhar o balsamo do adormecimento, até só restar a memória de que um dia sofremos por alguém.
Não vai ser fácil...nunca é...às vezes deixa grandes marcas.

Espero que, pelo menos, escrever aqui, deitar fora essa magoa, partilhar a dor, te ajude a ir em frente.

Beijos

Ana

CC disse...

sim, escrever aqui alivia a minha dor, não falo com ninguém sobre aquilo que estou a passar, para o resto do mundo é um dia normal.
sinto-me devastada, e muitas vezes só me apetece chorar, mas calo-me.
não sei se virão dias melhores, acho que a dor, a saudade e a dúvida se podia ter feito melhor, vão acompanhar-me sempre.

beijo Ana, e obrigado pelas palavras, sabem sempre bem.